pt ·en

Lagoalva

Vinhos e Azeite

Vinhos Lagoalva

A longa tradição da Quinta da Lagoalva como produtora de vinho é atestada em 1888, na Exibição Portuguesa de Indústria, onde esteve presente com 600 cascos de vinho.

 

Os 45 hectares de vinhas da Quinta da Lagoalva estão implantados nos melhores “terroirs” do Tejo e são constituídos pelas castas nacionais e mundiais com melhores aptidões enologicamente comprovadas tais como, nos brancos: Sauvignon Blanc, Alvarinho, Arinto, Fernão Pires, Verdelho, Chardonnay; e nos tintos: Touriga Nacional, Alfrocheiro, Tinta-Roriz, Cabernet Sauvignon, Shyrah, Tannat e Castelão.

 

As vinhas da Quinta da Lagoalva beneficiam de um moderno sistema de condução, tal como a adega, que conjuga uma vinificação eficaz com grande versatilidade de opções enológicas, baseadas no diálogo entre o modelo do “novo mundo” e opções tradicionais europeias.

 

Pode por isso afirmar-se que os vinhos da Quinta da Lagoalva de Cima são resultado da filosofia do produtor, das características marcantes de castas de vincada personalidade resultante do seu microclima e “terroir”.

Azeite Lagoalva

Plantado há cerca de 200 anos pelo 2º Duque de Palmela, o olival da Quinta da Lagoalva de Cima composto por imponentes oliveiras de origem italiana, ergue-se em solos arenosos da lezíria ribatejana.
Cuidadosamente extraído de azeitonas das variedades Frantoio e Moraiolo, colhidas no estado ideal de maturação, é um azeite frutado, suave, com um ligeiro toque amargo e picante.

Vinhos&
Azeite

Dona Isabel Juliana

Alfrocheiro, Alicante Bouchet, Tannat, Syrah


Deve ser servido a 16ºC



Produção de Vinho:

Provenientes de pequenos talhões, as uvas seleccionadas foram vindimadas à mão para caixas em Setembro, e chegaram à adega ainda durante a manhã. Após 3 dias de maceração pré fermentativa, a fermentação alcoólica ocorreu em lagares de inox a 24ºC. As massas foram prensadas em prensa hidráulica e a fermentação malo-láctica ocorreu em barricas (novas e 1º ano) de carvalho Francês, onde estagiou 14 meses.



Degustação:

Com uma cor granada intensa, tem um aroma complexo a frutos pretos maduros, compota e baunilha. Na boca tem bom volume, os taninos são elegantes, termina longo e persistente. Servir a 16ºC acompanhando carnes elaboradas, pratos de forno e queijos curados.



Enólogos:

Diogo Campilho / Pedro Pinhão

Quinta da Lagoalva de Cima Syrah

Syrah


Deve ser servido a 16ºC/18ºC



Produção de Vinho:

Provenientes de pequenos talhões, as uvas seleccionadas foram vindimadas à mão para caixas em Setembro, e chegaram à adega ainda durante a manhã. Após 3 dias de maceração pré fermentativa, a fermentação alcoólica ocorreu em lagares de inox a 24ºC. As massas foram prensadas em prensa hidráulica e a fermentação malo-láctica ocorreu em barricas (novas e 1º ano) de carvalho Francês, onde estagiou 14 meses.



Degustação:

Apenas feito em anos excepcionais, este vinho de cor granada e aroma intenso, tem no nariz notas de especiarias, fruta preta madura e tabaco. Na boca tem profundidade, taninos elegantes e um final de boca longo. Servir a 16ºC/18ºC acompanhando pratos de forno, carne de caça elaborada e queijos curados.



Enólogos:

Diogo Campilho / Pedro Pinhão

Quinta da Lagoalva de Cima

Alfrocheiro


Deve ser servido a 16ºC/18ºC



Produção de Vinho:

Provenientes de pequenos talhões, as uvas seleccionadas foram vindimadas à mão para caixas em Setembro, e chegaram à adega ainda durante a manhã. Após 3 dias de maceração pré fermentativa, a fermentação alcoólica ocorreu em lagares de inox a 24ºC. As massas foram prensadas em prensa hidráulica e a fermentação malo-láctica ocorreu em barricas (novas e 1º ano) de carvalho Francês, onde estagiou 10/12 meses.



Degustação:

Apenas feito em anos excepcionais, este vinho de cor granada e aroma intenso, tem no nariz notas de especiarias, fruta preta madura e tabaco. Na boca tem profundidade, taninos elegantes e um final de boca longo. Servir a 16ºC/18ºC acompanhando pratos de forno, carne de caça elaborada e queijos curados.



Enólogos:

Diogo Campilho / Pedro Pinhão

Lagoalva Barrel Selection

Selecção das melhores castas - Syrah, Touriga Nacional


Deve ser servido a 16ºC



Produção de Vinho:

Vindimadas mecanicamente durante a noite para preservar os aromas, as uvas foram imediatamente processadas na nossa adega. Após 3 dias de maceração pré fermentativa, a fermentação alcoólica ocorreu em lagares de inox a 24ºC. As massas foram prensadas em prensa hidráulica e a fermentação malo-láctica ocorreu em barricas de carvalho Francês, onde estagiou 12 meses. A vinificação das duas castas ocorreu em separado, e o lote final foi filtrado antes de ser engarrafado.



Degustação:

Com uma cor granada intensa, tem um aroma complexo a frutos pretos maduros, especiarias e baunilha. Na boca tem bom volume, os taninos são elegantes e termina longo. Servir a 16ºC acompanhando carnes elaboradas, pratos de forno e queijos curados.



Enólogos:

Diogo Campilho / Pedro Pinhão

Lagoalva Reserva Tinto

Alfrocheiro, Touriga Nacional, Syrah.


Deve ser servido a 16ºC



Produção de Vinho:

A vinificação das diferentes castas ocorre separadamente, sendo o lote feito posteriormente. As uvas são vindimadas mecanicamente durante a noite e, após 3 dias de maceração pré fermentativa, a fermentação alcoólica ocorre em cubas de inox a 24ºC. As massas são prensadas em prensa hidráulica e a fe rmentação malo-láctica é feita em barricas de carvalho Francês, onde estagia 10 meses.



Degustação:

Com uma cor granada intensa, tem um aroma complexo a frutos pretos maduros, especiarias e baunilha. Na boca tem bom volume, os taninos são elegantes e termina longo. Servir a 16ºC acompanhando carnes elaboradas, pratos de forno e queijos curados.



Enólogos:

Diogo Campilho/Pedro Pinhão

Lagoalva - Reserva Branco

Lagoalva Reserva Branco

Arinto, Chardonnay


Deve ser servido a 10ºC/12ºC



Produção de Vinho:

A vinificação das duas castas ocorre separadamente sendo o lote feito posteriormente. As uvas vindimadas mecanicamente durante a noite são prensadas em prensa pneumática. Após 48 horas de decantação, o Arinto fermenta em cubas de inox a 16 ºC e o Chardonnay fermenta em barricas novas de carvalho Francês e Americano. Terminada a fermentação, o Chardonnay estagia 4 meses em barricas com battonage semanal.



Degustação:

Com cor amarelo pálido e aroma complexo a fruta branca, tem notas de pêra e alperce associadas à baunilha proveniente da madeira. Na boca é gordo, fresco e equilibrado. Servir a 10ºC/12ºC com carnes grelhadas, peixes, marisco ou queijos de pasta mole.



Enólogos:

Diogo Campilho / Pedro Pinhão